Repórter sofre humilhante assédio por torcedores antes de partida da Libertadores

0
207

Em Porto Alegre, um triste episódio de assédio contra uma mulher manchou todo o espetáculo envolvendo a partida entre Internacional e River Plate, da Argentina.

Antes de entrar para o interior do estádio, a repórter Laura Gross, que trabalha para a Rádio Guaíba, sofreu foi assediada por parte de torcedores do time da casa, que acabaram beijando-a a força em duas oportunidades, próximo ao portão onde fica a imprensa.

Indignada com o ocorrido, ela decidiu ir às suas redes sociais, a fim de relatar tudo o que sofreu. Em seu Twitter, ela esclareceu que, embora tenha pedido várias vezes para que os torcedores parassem com o assédio, ela não foi respeitada, e acabou sofrendo o abuso.

De acordo com a repórter, o rapaz que a beijou a força estava acompanhado de outro amigo, estando ambos aparentemente com aspecto de embriaguez. Em uma sequência de tuítes, ela relatou todo o momento de pânico que teria sofrido.

Inicialmente, o abusador teria pedido para dar uma entrevista, afirmando que ela seria muito linda. Educada, ela conta que resolveu fazer a entrevista com os rapazes, sem demonstrar medo.

Foi aí que o homem agarrou ela pela cabeça e deu o beijo forçado. Em seguida, Laura Gross tentou se esquivar, dizendo que não queria beijar o indivíduo. Ao conseguir se soltar, ele a agarrou mais vez, e tentou dar um segundo beijo. Foi aí que ela deu um golpe com o cotovelo, conseguindo se livrar do homem.

A jornalista conta que todo o episódio não durou mais do que 1 minuto. Além disso, em um comovente desabafo, ela afirma ter sentido, naquele momento do abuso, que a humanidade infelizmente teria perdido, enquanto sociedade.



Fonte

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here