Lembra do caso Eliza Samudio? Verdade sobre Bola vem à tona, e novo julgamento ocorrerá

0
236

Marcos Aparecido dos Santos, conhecido pelo apelido de “Bola”, está preso acusado de ter participado da morte de Eliza Samudio, a mando do marido, o goleiro Bruno, com quem tinha 1 filho.

Entretanto, uma nova notícia envolvendo o nome do ex-policial militar veio à tona. No próximo dia 10 de abril, ele será julgado novamente, mas desta vez por um outro crime.

De acordo com informações do Tribunal de Justiça de Minas Gerais, Bola responde por um outro homicídio, ocorrido no ano de 2009. Ele é acusado, juntamente com o comerciante Antônio Osvaldo Bicalho, pelo assassinato de um motorista na capital do estado, Belo Horizonte.

Desde a sua condenação, proferida no ano de 2013, ele está detido na Casa de Custódia da Polícia Civil. As acusações são pelo assassinato e ocultação de cadáver de Eliza Samudio, desparecida no ano de 2010, na época em que Bruno era goleiro do Flamengo.

De acordo com a denúncia do Ministério Público, o comerciante teria contratado o ex-policial para realizar o assassinato, após descobrir que sua mulher estava o traindo com o motorista.

Essa nova acusação apresenta mais um indício para a personalidade de Marcos Aparecido dos Santos, caso seja constatada como verdadeira. O caso é muito parecido com o de Eliza Samudio, onde o ex-policial teria prestado serviços de matador de aluguel.

No dia do crime do motorista, conforme relatado nos autos, a vítima caminhava tranquilamente próximo a sua residência. Bola o cumprimentou, a fim de confirmar sua identidade. Em seguida, atirou e fugiu do local.

Ele e o comerciante respondem agora por homicídio duplamente qualificado, diante da promessa de recompensa e da ausência de possibilidade para defesa da vítima.



Fonte

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here