Globo aperta o cerco e detona Bolsonaro na TV, jornal e até na internet

0
205

Constantemente, o presidente do Brasil,  Jair Bolsonaro, denuncia que o Grupo Globo e outros veículos de comunicação estariam com estratégias contra ele e suas propostas de governo.  Essas críticas apareciam em peso, especialmente, durante o período eleitoral. 

Nesta semana, matérias negativas contra o presidente ganharam espaço nas páginas do jornal  ‘O Globo’, do site G1 e também na TV Globo. Inicialmente, a polêmica foi a do ‘Golden Shower’, mas agora o veículo de comunicação já fala até na possibilidade de impeachment do presidente. 

Vale dizer que Bolsonaro não tem nem três meses no cargo, tem grande base aliada e venceu a eleição com boa margem contra o  PT. Ainda assim, nenhum desses dados parecem incomodar os colunistas de plantão. 

No ‘Jornal Nacional’, principal telejornal da TV Globo, as notícias envolvendo o presidente também ganham destaque. Chefiado por William Bonner, o telejornal é criticado por dar notícias que nem sempre são positivas para o presidente. 

Neste final de semana, por exemplo, o jornalista Ascanio Seleme, colunista do Globo e ex-diretor de redação do jornal, revelou que parlamentares comentam no Congresso Nacional que, em breve, será discutida a possibilidade de impeachment do presidente. 

Da redemocratização do Brasil, no meio da década de 1980, até hoje, o país já viu dois presidentes saírem do cargo pelo mesmo motivo, o impeachment. Com Fernando Collor, isso aconteceu devido às mudanças profundas na economia, especialmente com alterações da poupança. 

Já com Dilma Rousseff, a economia ruim, a baixa popularidade e a falta de jogo de cintura podem ter sido alguns dos ingredientes que ajudam a explicar a derrocada da petista. 



Fonte

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here